*Parvoíces fresquinhas

* Luta

* Ela, o Mar, e Ele

* Chamamento

* Desilusão

* Como eu

* Segredo

* Pura

* Fraqueza

* Noite

* Saudade

*Parvoíces já guardadas

* Setembro 2008

*Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*pesquisar

 

*tags

* todas as tags

Free Hit Counters
Free Counter
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Flor é alegria

Borboleta harmonia

Campo é liberdade

E o céu verdade

 

É mãe a Natureza

Rainha e princesa

Vida em abundância

Traz a tolerância

 

Os montes são desafios

Por vales e rios

Em busca do que não conheço

Procuro e nãomais esqueço

 

Esse verde é vida

É a beleza sentida

Alegria exaustiva

Encanto que cativa

 

E o mar na sua imensidão

Azul que nunca diz não

Quando preciso traz força

E faz-se sentir mesmo que não o ouça

 

E esses pássaros que o céu cortam

Num voo suave e violento

Sentimentos me mostram

Num rochedo frio me sento

 

E agora descansada

Fecho os olhos e sorrio

Não quero ver mais nada

Apenas ouvir o cantar do rio

 

 

tags:
publicado por Me às 16:30
link do post | comentar | favorito

Viagem

Corro mundo fora

Deixando a terra de outrora

Corro sem medos

Sem quaisquer segredos

 

Tudo parece meu

Tenho um poder que cresceu

Tudo posso alcançar

Sem sair do meu lugar

 

A fantasia supera

A desilusão já era

Consigo ir onde quiser

E não apenas onde puder

 

Abre-te e vem comigo

Segue quem eu sigo

Vamos voar

Sonhar e acreditar

 

Não olhes para trás

Não temas onde quer que vás

Segue o coração e sê feliz

Voa, faz o que também fiz

tags:
publicado por Me às 16:30
link do post | comentar | favorito

Noite

É aquela escuridão que me traz tristeza

Silêncio que revela fraqueza

Solidão inspiradora

Treva assustadora

 

É aquela escuridão que me traz alegria

Estrela que me guia

Luz que me ilumina

Noite que me faz menina

 

É aquela escuridão que me faz sonhar

Não pensar e olhos fechar

Imaginação que voa

Música que soa

 

É aquela escuridão que me traz pureza

Deita fora a tristeza

Trás todos os pensamentos

Junto com eles os ventos

 

É aquela escuridão que me dá esperança

Vontade de ser criança

Nunca mais acordar

E pela noite ficar

 

tags:
publicado por Me às 16:30
link do post | comentar | favorito

Saudade

Vejo-te partir sem saber

Sem saber se voltas

Sem saber se te vou perder

 

A distância que ainda não existe já traz dor

Esse rosto indiferente

Ao qual insisto dar valor

 

Indiferença que esconde amargura

Não vejo mas sinto

Este sentimento não me deixa segura

 

A dúvida permanece:

Partes em alegria

Ou o teu coração com isto arrefece?

 

Os teus olhos não querem mostrar

Os teus lábios que teimam em calar

A tua face que não deixa revelar

 

É amargura que levas?

Vontade de não voltar?

Desejo de ficar?

 

Perco-me em pensamentos

Deixo-me levar pela saudade

Enquanto segues em passos lentos

 

Os meus olhos não querem chorar

Mas o coração a isso obriga

É impossível suportar

 

Saudade antes de te perder

Sentimento de quem gosta

Sentimento de quem quer ter

tags:
publicado por Me às 16:30
link do post | comentar | favorito

Livre

Tu sabes como sou

Pelo que quero tudo dou

Luto por alcançar

Os obstáculos não me fazem parar

 

Aprendi que não posso temer

Esconder-me se chover

Chorar se sofrer

Ou esconder se escrever

 

Ensinaram-me a afastar a fraqueza

Dizer não à tristeza

Não ter medo da pobreza

Viver só com a Natureza

 

Não sou um ser da selva

Apenas gosto do perfume da relva

Sou livre e sigo o meu caminho

Não tenho medo de ir sozinho

 

Nada me pode destruir

Amarrar se quiser ir

Calar se quiser cantar

Ou condenar se tiver que falar

 

Eu vivo comigo

Quem quiser, seja meu amigo

Não me vou prender

Não quero voltar a sofrer

 

Mas não tenhas medo

Não vou rejeitar

Nem sequer guardar segredo

Apenas vou continuar a caminhar

tags:
publicado por Me às 16:03
link do post | comentar | favorito

Ausência

Porque já não consigo passar um dia sem lhe falar

Porque me ilumina como luar

Porque sempre me fez querer

Que a vida é para se viver

 

Porque me deixa acreditar

Porque me faz sonhar

Porque me dá atenção

E me tira da solidão

 

Porque me faz bem

Porque me dá tudo o que tem

Porque é especial

Um ser essencial

 

Porque cada vez gosto mais

Porque sigo os seus ideais

Porque adoro aquela personalidade

E acredito que me vai trazer felicidade

tags:
publicado por Me às 16:03
link do post | comentar | favorito

Desespero

Sinto o calor que me abafa

Como se de duas mãos se tratasse

Ou um braço forte me sufocasse

 

O sol raia sem brilhar

As flores secam de tristes

A terra não se deixa trabalhar

 

A estrada parece não ter fim

É um deserto que não acaba

Um mundo que não é p'ra mim

 

Nada parece igual

Ao mesmo tempo tudo normal

Dou por mim a querer desaparecer

 

E o desespero não pára

Esta raiva que sai de dentro

Uma coisa tão rara

 

Não vejo ninguém

Tudo me rodeia porém

Só consigo sentir o quente do dol

 

O ar mostra monotonia

Uma mudança constante também

Transformação e harmonia

 

O mundo parece acabar

Ninguém consegue continuar

Neste caminho de gente perdida

 

O tempo está a passar

O sol não se põe

O dia está p'ra ficar

 

E a noite que não vem

Parece que o universo nem lua tem

O tempo pára

 

As flores choram

As folhas caem

As gentes não voltaram

 

E não consigo mais

Fecho os olhos finalmente

Enquanto cai a última semente

tags:
publicado por Me às 15:52
link do post | comentar | favorito

Sentimentos

Gostar é querer o bem

Amar é depender de alguém

Desejar é olhar e prender

Admirar é olhar e poder

Querer é não deixar fugir

Adorar é fazer sorrir

Odiar é não suportar

Rejeitar é nem seque olhar

Recusar é dizer não

Ignorar é nem dar a mão

Encantar é fazer brilhar

Sonhar é nunca acordar

Lutar é conseguir

Insistir é não desistir

Chorar é sentir a dor

Sorrir é saber dar valor

Caminhar é ter força

Ser feliz é ter quem nos ouça

Aproveitar é viver

Mas escrever... é nunca sozinho sofrer

publicado por Me às 15:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sufoco

Como fogo que queima

Espinho que espeta  sem se sentir

Faca que corta sem ferir

 

Tormento permanente

Dor abundante

Coisas que mais ninguém sente

 

Terramoto interior

Não se consegue ver

É difícil de entender

 

Só quem tem sofre

Arde cá dentro

Fechado que nem um cofre

 

Um tesouro que não brilha

Jóias que magoam

Diamantes que não perdoam

 

Amargura que consome

Aperto parece que come

Secura que traz ânsia

 

Um punho forte que tem poder

E que por isso não me deixa lutar

Aperta cá dentro como se quisesse matar

tags:
publicado por Me às 15:52
link do post | comentar | favorito

Essenciais

A vida sem eles fica sem cor

Enche-se de dor

Não há a quem eu dê mais valor

 

Secam-me as lágrimas se chorar

Acalmam-me se desesperar

Sem eles eu ía parar

 

Sem eles não conseguia subir

Prendem-me se quero ir

São crianças quando quero rir

 

Tornam-me boa

Impedem-me de andar à toa

Empurram a minha canoa

 

São duros quando têm de ser

Se é preciso, fazem-me sofrer

Mas tudo p'ra me defender

 

São eles que me fazem seguir

São mais do que podia pedir

Amigos que não vou deixar fugir

publicado por Me às 15:52
link do post | comentar | favorito

Não dizer 'não'

 

Há um mistério por desvendar

Um sentimento por revelar

Um livro que ainda não foi lido

Um toque que ainda não foi sentido

 

O cofre está por abrir

Um leve murmúrio consigo ouvir

O tesouro não foi descoberto

Mas sinto que está por perto

 

Sigo os passos do coração

Mas há quem me diga que tudo é em vão

Que devo deixar a esperança

Que é tudo um sonho de criança

 

No fundo eu não quero desistir

Sei que um dia vou conseguir

Não sei em quem confiar

Se em mim, se em quem me quer ajudar

 

Eu não posso parar agora

Quero lutar até à última hora

Até ao último segundo

Ir até ao fim do mundo

 

E tu, não me peças p'ra abandonar

Não digas que está longe como o luar

Inalcançável como o firmamento...

Deixa pelo menos que tente

 

Eu não quero sair desta ilusão.

Sei que soa como trovão,

Mas prefiro partir

A não poder sorrir

tags:
publicado por Me às 15:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Não importa o nome...

         É verdade... não importa mesmo... se o que cá estiver escrito forem coisas bonitas como a prima diz, ou estranhas como eu digo, para quê ligar ao nome do blog? Foi criado para parceria, e se o da prima tem um nome tao original ("antes assim..."(que infelizmente) ), para quê abafa-lo com um nome que podia custar a sanidade psicologica da prima? Aparecia aqui eu com um nome todo a frente e depois era eu quem tinha de curar a "depressão pós melhor nome de blog que o meu"... acho que é assim que os médicos lhe chamam, mas... não importa o nome! 

sinto-me: a rainha dos nomes de blog
tags:
publicado por Me às 14:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

*links