*Parvoíces fresquinhas

* Luta

* Ela, o Mar, e Ele

* Chamamento

* Desilusão

* Como eu

* Segredo

* Pura

* Fraqueza

* Noite

* Saudade

*Parvoíces já guardadas

* Setembro 2008

*Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

*pesquisar

 

*tags

* todas as tags

Free Hit Counters
Free Counter
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Livre

Tu sabes como sou

Pelo que quero tudo dou

Luto por alcançar

Os obstáculos não me fazem parar

 

Aprendi que não posso temer

Esconder-me se chover

Chorar se sofrer

Ou esconder se escrever

 

Ensinaram-me a afastar a fraqueza

Dizer não à tristeza

Não ter medo da pobreza

Viver só com a Natureza

 

Não sou um ser da selva

Apenas gosto do perfume da relva

Sou livre e sigo o meu caminho

Não tenho medo de ir sozinho

 

Nada me pode destruir

Amarrar se quiser ir

Calar se quiser cantar

Ou condenar se tiver que falar

 

Eu vivo comigo

Quem quiser, seja meu amigo

Não me vou prender

Não quero voltar a sofrer

 

Mas não tenhas medo

Não vou rejeitar

Nem sequer guardar segredo

Apenas vou continuar a caminhar

tags:
publicado por Me às 16:03
link do post | comentar | favorito
|

*links